Óleos lubrificantes:
mineral × semi-sintético × sintético


O óleo mineral é obtido através do refino do petróleo. O óleo sintético não é derivado do petróleo e sim formulado em laboratório, geralmente custa caro. Já o óleo semi-sintético (ou de base sintética) é um óleo mineral que apresenta aditivação sintética, para um custo e uma qualidade intermediária.

A maioria dos proprietários – principalmente influenciados por frentistas e mecânicos – acredita que o óleo sintético é sempre superior ao óleo mineral. Essa afirmação é verdadeira em teoria: desde que observadas as especificações requeridas pelo motor, desde que o intervalo de troca seja religiosamente cumprido, desde que o combustível seja absolutamente idôneo e desde que o motor não seja submetido a condições extremas de solicitação (tais como rodar em trânsito pesado, de muitas cidades brasileiras).

Mas o principal motivo para que um frentista ou funcionário de posto de troca de óleo queira vender um óleo sintético – mesmo que (e comumente ignorando) o motor do seu carro não requeira tal óleo – é muito simples: cobrar mais caro por um produto “superior”.

A recomendação da Autodo é atentar exatamente para quantidade e tipo de óleo recomendado no manual de proprietário do seu veículo. Nem mais óleo, nem menos; nem classificação numeral diferente. A única excessão em que se pode colocar um óleo de classificação superior é a da API (American Petroleum Institute), órgão norte-americano que normatizou, através de um código de letras, os óleos lubrificantes de acordo com os níveis de aditivação e proteção ao motor. Quanto "maior" a segunda letra, melhor. Portanto, um óleo de classificação SL é superior ao SJ que é superior ao SH, que por sua vez é superior ao SG e ao SF. No mais siga as instruções contidas no manual do proprietário e permita colocar apenas exatamente o que lá está escrito.

E tenha cuidado com combustível adulterado. Ele pode facilmente alterar as propriedades físico-químicas do óleo lubrificante, principalmente se for sintético. Com risco de insuficiência na lubrificação das peças do motor, as conseqüências podem ser sérias e trazer grande prejuízo se for necessário de substituir ou retificar o motor.

Na dúvida entre informação conflitante entre a tabela de aplicação afixada do posto e o manual de proprietário do seu veículo, prefira a informação contida no manual.



 
 

Veja como Autodo pode auxiliar você a encontrar a melhor opção

Encontre o carro ideal com nossa assessoria personalizada


Descubra o que Autodo pode fazer por você e pelo seu carro

Submeta seu carro a nossos cuidados e você se surpreenderá

Copyright © AUTODO. Todos os direitos reservados